sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Nosso presidente da república é analfabeto?

Liliam Freitas

Eis uma pergunta que me faço. Para alguns, aliás, muitos, ele é. Para mim não, já que não se coaduna com a concepção que tenho de analfabeto. Uma pessoa que estudou pouco não é necessariamente analfabeta. Lula então...

Há até quem diga que ele não sabe falar a língua portuguesa. Como assim? Ele fala alemão, chinês, tcheco? Que língua é? Quando o vejo, e são todos os dias nos telejornais, o entendo e ele não fala inglês, espanhol nem italiano.

Claro que Lula inflige à norma culta. Em discursos de improvisos é normal. Quem nunca deu uma escorregada que atire a primeira pedra. Já tivemos um grande doutor na presidência da república, Fernando Henrique Cardoso, que não tinha o mesmo grau de comunicação com o povo. Lula descomplica. É o cara do povo. A população em geral fala a norma culta? A resposta é não. E Lula precisa está preso a ela? Não, ele necessita conhecê-la e usá-la no contexto adequado.

Será que para não ser analfabeto é necessário morfar 11 anos no banco escolar, onde não se aprende a nem ser um falante competente da língua materna? Não, é a minha resposta. Se eu pudesse não passaria tanto tempo no ambiente escolar, ficaria em casa, tendo aulas e lendo mais, viajando. Aprenderia mais. Outra pergunta: Para ser considerado alfabetizado é preciso cursar faculdade? Não, entretanto para os que julgam Lula analfabeto a resposta é sim. Se eu tiver errada, o número de analfabetos no Brasil é gigantesco, não são mais 16 milhões.

A educação não acontece apenas dentro do âmbito escolar. No caso de Lula estudou pouco na escola, e as pessoas sabem o porquê. E estudou mais fora dela, isso é visível. Analfabeto ele?! Parece que analfabeta é essa concepção de analfabetismo que afirma que o nosso presidente é analfabeto. Ele não é nem analfabeto nem semi.

Lula já errou mais nas regências e concordâncias, e daí? E nossos jornalistas tupiniquins? Será que eles são analfabetos também? Não dizem que esse país é de analfabetos? A Língua continua sendo portuguesa. As pessoas graças ao um ensino defasado de Língua Portuguesa na escola compreendem a nossa língua materna de modo muito estreito, como um amontoado de regras. Se fosse assim, os analfabetos nem saberiam falar.

“Nóis vai” tem o mesmo valor de “nós vamos”. É a mesma mensagem. A primeira de um caipira do sertão do mestre Guimarães Rosa ou de um Brasil real sem escolas nem bibliotecas e de puristas que negligenciam essa situação. A outra de uma pessoa que tem acesso a uma cultura letrada que para muitos é a certa. Dizer que o nóis vai ta errado é ser incoerente. O que está errado é a nossa concepção e esse país.

O grande lance é ser o poliglota dentro de sua própria língua. Respeitar os diferentes falares, as línguas da língua portuguesa. Eu pelos menos penso assim. Talvez desse modo, nóis vai para algum lugar.

*Acadêmica do cursos de Pedagogia e Comunicação Social- Jornalismo, respectivamente das Universidades Estadual e Federal do Maranhão
liliamfreitasjorn@hotmail.com

11 comentários:

mirla menezes disse...

palmas pra voce.. bom texto mesmo...

mas como já havia dito antes.. não sei se a palavra analfabeto cairia bem ao Lula, mas vou anexar a ela um adjetivo.. "funcional", eh acho que o Lula deve ser um analfabeto funcional, nos paises europeus para se deixar de ser considerando analfabero se precisa muito mais do que saber escrever sue nome e fazer umas contas de somar (não dizendo que o Lula não saiba mais que isso!!!), mas ele realmente não sabe vestir o traje que a ocasião pede...

e sobre falar o português acredito que ele sabe, sim.. se ele não soubesse falar nosso "português brasileiro" e fosse considerado analfabeto por isso, eu consideraria José Saramago um semi-analfabeto em nossa língua - português do Brasil- (tá bom que forcei um pouquinho)eu entendo tudinho que ele fala, não gosto de muita coisa, mas que eu entendo, eu entendo....

Liliam Freitas disse...

Obrigada Mirla, diretamente de Aracaju para meu blog. Que honra! O primeiro comentário de um texto que pensei e quando cheguei em casa fui correndo atrás de caneta e papel. E saiu, graças a Deus. È um alívio ao mesmo tempo uma tensão, as vezes o fruto não é como se pensara.

Gostei do texto!

As palavras, ao meu ver, são muito perigosas.A gente usa e abusa e não lembra bem o significado. No meu prisma, Lula não é analfa nem semi, muito menos funcional.
Ele não é uma pessoa que arrota um cultura erudita, nem eu.

Eu entendo o que ele fala e gosto. O gostar é o menos importante, há que descorde das minhas construções frasais, e daí?

Luana Serra disse...

Interessante , concordo com seu ponto de Vista. Tb não acho válido chamarem Lula de analfabeto. experiencias vivas valem mais que anos de estudo.
Em relaçao ao seu comentario no meu blog . Não pretendo me distanciar dele, e as folhas e o lapis são para desenhar rsrs ... ( não q eu faça isso bem , mas acho ótimo)

beijos e parabens pelo texto

Naomedobro disse...

como eu ja havia dito para Liliam, esse titulo de analfabeto foi um rótulo posto pela direita (pensamentos pmdebista, pessedebistas, dem..., etc)
Qm garante, Mirla q ele é tambénm analfabeto funcional??Eu nao garanto, mas tamém nao coloco minha mão no fogo por ele..rsrs

Éder disse...

Gostei de sua análise, parabéns...Ela veio em boa hora para mim, pois estou estudando uma disciplina chamada (Histótia e Política). Tudo haver não achas?
Bem, após várias leituras sobre a política nacional vigente, pontuamos várias questões: a política do governo Lula, o Lula candidato de 89 e o Lula de hoje... um suposto terceiro mandato, e, o "analfabetismo" do presidete...Sobre a última concluimos que: o "português chulo" de Lula é uma estratégia populista do presidente petista. A população brasileira se identifica com o presidente que fala (nóis vai) tal linguagem aproxima o presidente com a maioria da população.
Há quase oito anos atrás, tinhamos um presidente doutor, letrado, culto, mas com uma grande impopularidade no seu segundo mandato; FHC exerceu a presidência de forma teórica, metódica... já Lula a exerce de forma prática, talvez "pretenciosa"... A estratégia rende no seu segundo mandato altos pontos de aceitação dos brasileiros. Porem não podemos afirmar que Lula seja analfabeto só por falar (nóis vai), ele parece ser mais letrado que os presidente que o antecederam, pois o mesmo governa de maneira sábia para "gregos e troianos".

Anônimodisse...

Realmente Liliam o seu ponto de vista de bem plausivel....
ele esta bem de acordo com a realidade social de nosso país.
Nosso presidente é bem mais inteligênte do que parece, ele fala ao povo e para o povo, com a linguagem do povo. Isso o aproxima das massas, o que consequentemente lhe traz muita popularidade...
Concordo com vc que ele n seja analfabeto, pois acho que os seus erros são feitos de propósito.
AH!!! mais uma coisa, não falamos português, falamos brasilerês....

Marcos André disse...

Bom,bom, concordo plenamente. Qto mais estudado eh o cara, mais chances ele tem de roubar sem ser descoberto. Num ve o caso de fhc. Ngm provou nada ateh hj. ehuehueheuheuehueh. Brincadeirinha, o q eu quero dizer eh q ter uma graduação ou uma pós em politica nao eh necessariamente sinônimo de ser um bom politico, e vice versa.

Jonathas Nascimentodisse...

"O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria. Aperta e depois afrouxa. E depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem. O que Deus quer ver é a gente aprendendo a ser capaz de ficar alegre e amar, no meio da tristeza. Todo caminho da gente é resvaloso, mas cair não prjudica demais. A gente levanta. A gente sobe. A gente volta".

Guimarães Rosa

naturalia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rosanadisse...

Liliam você foi muito feliz na sua concepção de analfabeto...concordo plenamente com você...Analfabeto é não saber ler o mundo. Buscando o mestre Paulo Freire: "a leitura de mundo precede a leitura da palavra", de que adianta conhecermos tantas regras gramaticais, tantos termos rebuscados e não nos fazermos entender pelas pessoas, não sabermos atuar diante das situações da vida. Falar bem está longe de dispor adequadamente as regras gramaticais em nosso discurso,mas muito próximo da comunicação que deve ser estabelecida entre locutor (LULA) e interlocutores (população brasileira). E quanto aos supostos "erros" presentes na fala de Lula, é verdade que muitos de nós cometemos também a todo momento, porque a língua é dinâmica e permite milhares de possibilidades, sem contar que muito dos "erros" de português de hoje foram construções de ontem, do nosso velho latim, do nosso português arcaico,clássico, moderno, demostrando que a língua é um instrumento vivo e carece de lembranças

Carolina Batistadisse...

A tua visão sobre língua é muito adequada. Eu, enquanto professora de língua portuguesa, fico feliz em encontrar pessoas que pensem dessa maneira, justamente porque não existe A Língua, mas As LínguaS. Toda língua é UMA e VÁRIAS ao mesmo tempo: UMA, por que existe a unidade linguistica, porque nós falantes de língua portuguesa nos entendemos; VÁRIAS, porque existe uma enorme gama de VARIANTES, de FALARES dentro de uma mesma língua.
Quando se diz que nosso Presidente é analfabeto, excluímos/marginalizamos junto com ele um percentual muito grande de brasileiros. Dizer a um aluno que a fala dele é errada, é também dizer a ele que sua família, sua comunidade é errada, e que ele (e todos que falam como ele) não faz parte enquanto sujeito/cidadão da sociedade. Isso acontece porque, em nossa sociedade, existe uma tradição cultural que nega a existência de determinadas variedades linguísticas dentro de país, e acaba por considerar deficiência aquilo que é uma típica manifestação linguística presente, muita das vezes, na fala de muitos brasileiros. Assim, a partir do preconceito linguístico, vários mitos (como aquele que afirma que o lugar onde se fala o melhor português no Brasil é no Maranhão) são construídos. O importante na quando se fala em língua é realmente observar que "O grande lance é ser o poliglota dentro de sua própria língua. Respeitar os diferentes falares, as línguas da língua portuguesa.", como você afirmou.

Postar um comentário

Fiquem a vontade. Para nós que fazemos o pontoinicial seu comentário é importante, tipo assim: importantão.Levantamos a tese, questionamos e esperamos que as pessoas leiam, entendam, gostem e se posicionem. Assim, melhoramos a escrita e a forma de abordagem. texto